quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Guiné-Pára-quedistas em acção

AMORTALHADOS

Somos valentes caminhantes do sertão
que a África nos destinou a prazo…
envolvidos no prelúdio da escuridão
caminhamos nos sulcos já pisados
temendo a afronta das minas furtivas
como os combatentes desventurados.

Enquanto somos vivos desenganados
bebemos dos charcos apodrecidos
que servem de oásis nas savanas
nos dias sem chuva… adormecidos
com as vidas levemente estagnadas
aprontamos as vestes do caixão
descarregado da carlinga do avião.


.


Joaquim Coelho



video


.

1 comentário:

Maria do Sameiro Guimaraes Matos disse...

Parabens por todo o conteudo de seu blogue. Por certo irei vê-lo com mais vagar.Admirei toda a sua sensibilidade no relato de vivências passadas. O que mais talvez me seduziu, foi a sua poesia, que dum poeta sexuagenário,(como eu)que fala poeticamente dum passado,num expressar verdadeiramente contemporâneo, no que concerne a estilo e acatamento de regras, usando o verso branco, sem rima e como tal deste tempo. Por bem o entender, já que sou bastente sensível a tudo que é arte e sentimento e termos um amigo comum ( Manuel Mota- Famalicão, envio-lhe com todo o prazer o nome de meu blogue. Verá nele muita coisa que poderá fazê-lo sorrir, e distrair um pouco essa sua nostalgia dum lembrar.
Meus reiterados parabens por seu blogue u um bom fim-de semana.
Maria do Sameiro matos

http://www.samy-art.blogspot.com